Projeto Biomas Logo do Projeto Biomas

No Brasil a mão que produz é a mesma que preserva o meio ambiente

Realização:
Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil Embrapa
"> // 01/07/2019

DIA DE VIVÊNCIA APRESENTA RESULTADOS DE EXPERIMENTOS NO SUDESTE DO PARÁ

Amazônia
DIA DE VIVÊNCIA APRESENTA RESULTADOS DE EXPERIMENTOS NO SUDESTE DO PARÁ

A Embrapa Amazônia Oriental promoveu dia de vivência na Fazenda Cristalina, em São Domingos do Araguaia (PA), nesta quinta-feira (27 de junho), para apresentar os resultados de dois experimentos, o desempenho produtivo do sistema de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (iLPF) e a silvicultura em clareiras.

A área do sistema iLPF foi implantada em dezembro de 2013 e combinou o eucalipto com sucessivos ciclos de grãos até a entrada do gado, que ocorreu no início deste ano. Os eucaliptos foram dispostos em três variações: linhas simples, duplas e triplas, separadas por 25 metros. "Temos dados que mostram que o componente arbóreo arbóreo tem boa produtividade e pode neutralizar as emissões de gases de efeito estufa dos bovinos inseridos no sistema", afirma o pesquisador Arystides Resende.

A segunda estação experimental que vai ser mostrada no evento encontra-se na reserva legal da propriedade. Nessa área de mata primária, foram plantadas em 2014 mudas de paricá e mogno, espécies nativas da Amazônia, sob diferentes tratamentos de adubação, em trinta clareiras existentes na floresta. De acordo com o pesquisador Lucas Mazzei, o objetivo é demonstrar possibilidades de produção dentro da reserva legal, algo previsto novo Código Florestal. "O plantio em clareiras pode servir tanto para a conservação, com o enriquecimento da floresta, como para fins produtivos, com o plantio de espécies de interesse econômico", explica o pesquisador.

O dia de vivência na fazenda Cristalina é a primeira ação em conjunto do projeto Biomas e o Fundo Amazônia, por meio dos projetos "Validação de tecnologias com potencial de aplicação em SAFs", "Sistemas iLPF e recuperação de pastagens degradadas na região amazônica"; "Capacitação continuada de agentes multiplicadores em SAFs", "Sistemas de iLPF e recuperação de pastagens degradadas na região amazônica; e "Inovação em restauração florestal e recuperação de áreas degradadas: ações integradas, coletivas e de construção de conhecimento para a melhoria socioambiental da agricultura familiar no Bioma Amazônia". 

O projeto Biomas é uma parceria entre a Embrapa e a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Já os projetos ligados ao Fundo Amazônia compõem o Projeto Integrado para a Produção e Manejo Sustentável do Bioma Amazônia (um conjunto de 19 projetos), cujo objetivo geral é promover a recuperação, conservação e uso sustentável da Amazônia.

SOBRE O PROJETO BIOMAS

O Projeto Biomas, iniciado em 2010, é fruto de uma parceria entre a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), com a participação de mais de quatrocentos pesquisadores e professores de diferentes instituições, em um prazo de nove anos. Os estudos estão sendo desenvolvidos nos seis biomas brasileiros para viabilizar soluções com árvores para a proteção, recuperação e o uso sustentável de propriedades rurais nos diferentes biomas.

O Projeto Biomas tem o apoio do SENAR, SEBRAE, John Deere e do BNDES. Na Amazônia, o Projeto Biomas é conduzido na área experimental da Fazenda Cristalina, em São Domingos do Araguaia, PA, e na área de referência da Fazenda Taboquinha, em Marabá, PA. No Bioma Amazônia, o projeto é coordenado pelo Dr. Alexandre Mehl Lunz, da Embrapa Amazônia Oriental, com apoio da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (UNIFESSPA), Universidade Federal do Pará (UFPA), Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA) e diversas outras instituições de ensino e pesquisa.

Núcleo de Comunicação Organizacional
Embrapa Amazônia Oriental
cpatu.cidiario@embrapa.br
Telefone: (91) 3204-1192

Compartilhe: